Descobertos registros de 1902 sobre o monstro Morag

O Dr. Donald Stewart, membro do Carmichael Watson Project (Da biblioteca da Universidade de Edinburgo), encontrou um dos primeiros registros escritos do monstro conhecido popularmente como Morag, que supostamente habita o Lago Morar, na Escócia. Os registros, originalmente escritos em gaélico, são de 1902,e de autoria de Alexander Carmichael, um pesquisador do folclore popular britânico do século 20. Mostram visões divergentes de Morag, ora como uma criatura similar a uma sereia com cabelos longos, ora como uma espécie de ceifador, cujos avistamentos eram tidos como presságios de morte. Carmichael passou alguns dias em Morar, porém não avistou o monstro, e aparentemente sua principal fonte de informações a respeito de Morag foi um local chamado Ewan MacDougall. Abaixo trechos dos textos descobertos:



http://2.bp.blogspot.com/-3BFFNrJYcww/Tb3_kpxEHpI/AAAAAAAACCo/M0g9eXt5Pyw/s1600/IMG_6118.jpg

- "Morag é sempre visto antes de uma morte e de um afogamento"

- "Há uma criatura no Lago Morar e seu nome é Morag. Ela nunca é vista, exceto quando uma das "pessoas hereditárias" do local morre. A última vez em que ela foi vista, foi quando Aeneas Macdonnell morreu em 1898"

- "O Morag é peculiar ao Lago Morar. Ele foi visto em plena luz do dia e por muitas pessoas, incluindo membros da igreja"


- "Ele aparece como um monte preto ou uma bola, lenta e deliberadamente emergindo e se movendo como um barco de madeira"


"O Morag trazia muitas vezes as pessoas que viviam nas proximidades do lago para fora de suas casas à noite, trazendo ansiedade para os homens e choro e tristeza para as mulheres" 



Nenhum comentário:

Postar um comentário